`
31/10/2017 - 19:17
NOTA DE REPÚDIO SINETRAN-MT
Fonte: ASSESSORIA

Os servidores do Detran-MT representados pelo Sinetran-MT vem a público repudiar veementemente a ação truculenta da Polícia Militar ao comando do Governo do Estado que resultou nesta terça-feira (31) na agressão de diversos servidores e prisão de 3 servidores que foram algemados dentro do camburão da polícia e ficaram encarcerados por uma hora em frente a Casa Civil de Mato Grosso, com os vidros fechados e gás de pimenta, caracterizando ato de tortura, após serem agredidos com cassetetes e gravatas dos policiais, mesmo passando mal e não resistindo a prisão, apenas com uma garrafa d’água na mão.

Os servidores do Detran-MT em greve desde 11 de setembro, pela atualização da tabela salarial, defasada desde 2011,
estavam em legítima manifestação, direito garantido pela Constituição Federal e característica da sociedade democrática, aguardando uma proposta do Governo, após uma negociação de nove meses e nenhuma proposta apresentada pelo Governo do Estado. Toda a situação poderia ter sido claramente evitada se o governo não se mostrasse intransigente e fechado ao diálogo, se ausentando das audiências agendadas pelo Núcleo de Mediação do Tribunal de Justiça, descumprindo agenda marcada pela própria Casa Civil com o Sindicato e não apresentando até o momento nenhuma proposta de negociação da tabela.

O governo que já tem tentado reprimir o movimento com corte de ponto, hoje usou o braço armado do Estado para praticar violência criminosa e desmedida e tortura contra os trabalhadores ao invés de atender à pauta salarial. Ao invés de resolver o problema, o Governo foge do diálogo e prolonga o sofrimento dos servidores e da população.

O Sinetran informa ainda que já está tomando as medidas legais cabíveis para cobrar todas as responsabilidades sobre a violência sofrida pelos servidores do Detran.

Agradecemos todo apoio prestado pelos deputados Allan Kardec e Janaína Riva, todas as manifestações de solidariedade e apoio de diversos Sindicatos e de nossa categoria que a partir de hoje reforçou ainda mais o movimento de greve, com ampliação das adesões em todo o Estado.

Sinetran-MT