Rua 2, Nº 5, Setor Centro Sul, Morada do Ouro - Cuiabá/MT

Fale Conosco

(65) 3631-3850

Horário Funcionamento

Seg-Sex: 08h - 17h

29 DE MAIO É DIA DE IR PRA RUA

 Para parar a matança de Bolsonaro e seu Governo Genocida é preciso que a classe trabalhadora retome as ruas. Este governo é responsável pelas mais de 450 mil mortes no país e pelo aumento da miséria e carestia da população trabalhadora.

 

Bolsonaro, se colocando contrário todas as medidas que assegurariam o controle do vírus no país, foi contra o isolamento social com auxílio emergencial digno, a testagem em massa, não priorizou a compra e produção de equipamentos de biossegurança, além de se posicionar contra a vacinas, que só comprou devido a pressão sofrida e ao derretimento de sua imagem perante a opinião pública.

 

O Governo genocida seguiu ainda retirando direitos, congelando salários, permitindo demissões e dificultando o acesso ao auxílio emergencial, que era pouco e foi reduzindo ao longo da pandemia.

 

Os serviços públicos também foram atacados, através da Lei Complementar 173/2020 e da Emenda Constitucional109/2021, que congelam direitos como a licença prêmio, salários e RGA dos servidores públicos, bem como retira recursos das políticas públicas que atendem a população mais carente. Como se não bastasse, o Governo quer a aprovação da reforma administrativa (PEC 32) que acabará de vez com os serviços públicos, permitindo exoneração em massa através da criação de vínculos mais frágeis para contratação de servidores, que estarão cada vez mais à mercê dos desmandos de políticos corruptos.

 

Além de perder direitos, nossa classe está sendo diariamente enviada para morte! Para garantir o lucro do empresariado, os trabalhadores estão sendos obrigados a aglomerar nos transportes públicos lotados e nos locais de trabalho, sem que haja sequer mínimas condições sanitárias.

Isso sem falar na falta de vacinas e na fome e a carestia que assolam nosso país, aumentando dia a dia a angustia de 40 milhões de trabalhadores desempregados.

 

Defendemos e continuaremos defendendo lockdown e isolamento social para conter a pandemia! Porém, se ficarmos parados esse governo continuará sua política de extermínio da classe trabalhadora. Se somos obrigados a trabalhar, também podemos protestar. Somente na luta conjunta da nossa classe conseguiremos parar esse governo  de morte!

 

Quem puder, perticipe do Ato na praça Alencastro, Cuiabá, às 15h, e junte-se a milhões de trabalhadores(as) que irão às ruas em todo o país em Defesa da Vida, Direitos, Salários e contra o governo Genocida de Bolsonaro!