Rua 2, Nº 5, Setor Centro Sul, Morada do Ouro - Cuiabá/MT

Fale Conosco

(65) 3631-3850

Horário Funcionamento

Seg-Sex: 08h - 17h

MT: Sindicato vê resistência do Governo e mantém greve geral do Detran

A presidente do Sindicato dos Servidores do Detran (Sinetran), Daiane Renner, disse, nesta quinta-feira (5), que a greve geral da categoria vai continuar até que o Governo do Estado apresente uma proposta concreta sobre a realização de concurso público para preenchimento de cargos no órgão.

A sindicalista lembrou que, na terça-feira (3), em reunião com representantes do sindicato, o secretário de Gestão, Júlio Modesto, sinalizou para um avanço nas negociações com a categoria.

No entanto, segundo ela, o Governo não apresentou uma proposta concreta e, por isso, a categoria decidiu manter a paralisação das atividades, que já dura quatro dias, na Capital e no Interior do Estado.

De acordo com a presidente do sindicato, enquanto o Executivo continuar se recusando a negociar, de maneira concreta, a realização do concurso, a greve - que, segundo ela, tem a adesão de 840 servidores em todo o Estado - continua em caráter permanente.

“Ainda não foi apresentada nenhuma proposta, embora tenha sido afirmado, naquela reunião, que isso aconteceria. Então, a greve permanece”, disse a líder sindical.

Ainda segundo Daiane Renner, desde que foi iniciado o movimento de paralisação das atividades, em nenhum momento, o presidente do Detran, Rogers Jarbas, procurou os servidores para dialogar.

“Não tivemos contato com ele e não fomos procurados”, disse.

Assembleia

Na quarta-feira (4), o presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Maluf (PSDB), e o líder do Governo, Wilson Santos (PSDB), receberam uma comissão composta por quatro diretores do Sinetran para discutir a greve da categoria.

Maluf se colocou à disposição dos servidores e prometeu intermediar uma reunião, programada para esta sexta-feira (6), às 10h, na sede do Detran, com a participação do presidente da autarquia, Roger Jarbas, deputados estaduais e representantes do sindicato.

A greve

Os servidores paralisaram as atividades na segunda-feira (2), segundo eles, em razão da negativa do governador Pedro Taques em realizar concurso público para contratação de novos servidores.

Ao todo, 840 servidores já aderiram ao movimento, que atinge as 62 Ciretrans (Circunscrição Regional de Trânsito) e oito agências VIP espalhadas por todo o Estado. Apenas 30% do total do efetivo estão mantidos para manter os serviços nas unidades.

Concurso

A previsão é de que o concurso ofereça 539 vagas, que são consideradas necessárias para suprir as aposentadorias e seriam destinadas ao setor de vistoria e de fiscalização do trânsito, serviço que ainda não é ofertado pelo Detran, apesar de estarem previstos no Código de Trânsito.

A realização do concurso, de acordo com os cálculos do sindicato, vai causar um impacto financeiro referente ao ano de 2015 correspondentes a três dias de arrecadação do órgão.

Atualmente, o Detran arrecada R$ 1,5 milhão por dia.

Atualmente, menos de 40% do total de servidores do Detran estão na ativa, o que culmina no atendimento de má qualidade ofertado ao público, de forma geral.

Outro lado

Desde o início da greve, a reportagem do MidiaNews vem tentando contatos com o presidente do Detran, Roger Jarbas.

Na maioria das vezes, a informação é de que ele está "em reunião".

Na manhã desta quinta-feira, não foi foi possível contato telefônico, pois seu celular estava desligado.